Ausflugsziele in Niedersachsen entdecken

O governo russo desiste do seu plano de criminalizar o uso de bitcoin, por enquanto

admin, · Kategorien: Börse, como

O governo russo abandonou os seus planos de criminalizar o uso de bitcoin no país. O Digital Finance Asset Bill removeu referências à responsabilidade administrativa e criminal por lidar com o bitcoin.

De acordo com o relatório local Ria Novosti, o Digital Financial Assets Bill (DFA) deverá ser lido pela segunda vez no parlamento russo em 21 de julho. O projeto de lei removeu referências à responsabilidade administrativa e criminal por negociar em Crypto Trader (BTC). Uma terceira e última leitura irá estabelecê-lo como lei. Anatoly Aksakov, o chefe da comissão dos mercados financeiros do Parlamento, disse que „não haverá responsabilidade neste projeto de lei“.

A idéia de penalizar os usuários de bitcoin com multas e penas de prisão foi posta de lado

Anatoly Aksakov, que está patrocinando o Digital Financial Assets Bill (DFA), disse que não haveria responsabilidade neste projeto de lei. Ele ainda observou que a idéia de penalizar os investidores de bitcoin com multas e penas de prisão havia sido reservada por enquanto.

„Eles removeram tudo, há apenas um elo que a regulamentação da moeda digital será determinada em outra lei“, acrescentou ele ainda. A versão anterior da lei havia proposto multas de até US$ 7 mil ou sete anos de prisão para indivíduos que comprassem bitcoin com dinheiro. Também planejava punir empresas que emitissem ou operassem moedas virtuais sem aprovação do banco central russo, com multas de até dois milhões de rublos ou cerca de 28 mil dólares“.

A lei proposta poderia ser aplicada até janeiro de 2021

Segundo a versão inicial da lei, as empresas teriam que pagar o equivalente a um milhão de rublos (US$ 13.900) e os indivíduos pelo menos 200.000 rublos (US$ 2.800) „por violação das regras para transações com moedas criptográficas, se elas forem usadas como pagamento de bens ou serviços“. Aksakov revelou que o projeto de lei revisado, em seu formato atual, agora trata de questões envolvendo a definição de ativos financeiros digitais e estabelece requisitos para operações em cadeia de bloqueio, entre outros assuntos. De acordo com Aksakov,c a proposta de lei a entrar em vigor em 1º de janeiro de 2021.